fbpx

3 dicas financeiras para sua empresa

Para termos uma empresa funcionando em pleno estado a gente precisa tomar cuidado com algumas coisas que dizem respeito à parte financeira. Até porque, ninguém quer que a empresa passe maus bocados por conta de dinheiro né? E não vai ser só com o Labor que a sua gestão financeira vai ser resolvida, pensando nisso, separamos 3 dicas para a saúde financeira da sua empresa. 

1. Saiba precificar o seu serviço ou produto

Esse é provavelmente o principal ponto de uma empresa prestadora de serviços! Coisas importantes para se considerar: faça o levantamento de todas as suas despesas, se precisa ao cliente, imprimir um relatório e até mesmo se precisa de um colaborador a mais na equipe.Faça um levantamento e tenha isso detalhado.

Outro ponto que devemos prestar atenção é: quais impostos precisamos pagar? Sabemos que não é algo fácil de se entender por aqui no Brasil, mas vale a pena dar uma estudada no assunto, isso vai te ajudar muito em saber como precificar o seu negócio! 

E o mais importante: qual a margem de lucro você deseja ter na sua empresa? Para isso é importante também fazer uma análise de mercado: Qual é a média que os meus concorrentes estão cobrando? Qual a margem de lucro deles? Fazer essa análise é muito importante!

2. Tenha controle das entradas e saídas da sua empresa

Esse tópico parece super simples e óbvio, mas pode ter certeza de que tem gente que simplesmente não tem esse controle ao pé da caneta! 

Ah, lembrando que não necessariamente precisa ser tudo no papel, viu? Hoje em dia a gente tem alguns sistemas online que podem nos ajudar nesse balanço de entradas e saídas como o ZeroPaper e a Conta Azul, ou até mesmo planilhas no bom e velho excel. 

Para fazer esse controle é sempre importante a gente categorizar as entradas e saídas da forma correta, por exemplo: se eu gastei colocando gasolina para ir até um cliente é importante que eu cadastre esse valor na categoria de mobilidade/transporte. Dessa forma, a noção de onde mais sai dinheiro ou de onde mais entra fica mais clara e até mesmo para planejar financeiramente os próximos meses.

3. Separar as contas pessoais das contas da empresa

Mas porque isso? Imagine que você recebe na sua conta pessoal o pagamento de um cliente, como você vai saber quanto dali você precisará separar para o imposto ou fazer um reinvestimento na sua empresa? Se o valor que o cliente te pagar acabar se misturando com o valor que já estava presente na sua conta pessoal, poderá ter problemas. Normalmente a gente confunde as pessoas físicas das jurídicas e pode até gerar um transtorno no momento de declarar para a receita e de organizar o próprio planejamento financeiro.

Mas como fazer essa diferenciação? Abra uma conta como pessoa jurídica! Dessa forma, você poderá receber todo o valor de seus clientes e organizar os valores como empresa (reinvestir, pagar colaboradores, comprar algo para a empresa e etc)! 

É interessante também que você, dentro dos seus cálculos de lucratividade, receba um prolabore. Que nada mais é que um valor pela sua mão de obra, dessa forma, você pode realizar transferências entre a sua conta jurídica e física. 

E aí sim, com a conta física, você pode realizar coisas pessoais, sem utilizar o dinheiro da empresa. Tudo bem separadinho! Ah, não deixe de falar com o seu contador!

Gostou? Continue nos acompanhando! No Labor a gente te ajuda a saber se o tempo que você está investindo, realmente faz jus ao que foi cobrado e você pode fazer análises para ajustar os próximos valores! 

Receba novidades sobre produtividade de times.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.