fbpx

Como melhorar a minha concentração?

Já falamos aqui sobre dicas de produtividade, como criar um hábito em 21 dias, como organizar seu dia com vários métodos disponíveis e ferramentas para te auxiliar, mas uma coisa deve ser dita: nós, seres humanos, somos naturalmente distraídos e isso pode aumentar em tempos do combo: quarentena/home office + internet + celular. 

Pensando nisso, trouxemos recomendações para melhorar a sua concentração, baseadas na neurociência:

1. Ouça música!

Em uma pesquisa universitária na França, publicada na revista Learning and Individual Differences, foi descoberto que os alunos que escutaram uma palestra de 1 hora com música clássica ao fundo, obteve pontuação significativamente maior num questionário sobre o conteúdo da palestra do que um segundo grupo de alunos que assistiu a mesma palestra, mas sem a música em segundo plano. 

Os pesquisadores acreditam que isso aconteceu porque a música deixou os alunos em um estado emocional elevado, tornando-os mais receptivos à informação. 

Só tome cuidado com o tipo de música que for ouvir: se for algo totalmente novo, o seu cérebro pode se distrair tentando avaliar a nova música e se for a sua música preferida, provavelmente você vai querer dançar/cantar em vez de se manter concentrado na sua tarefa. 

2. Hidrate-se!

Qual foi a última vez que você tomou água?  Alguns estudos apontam uma ligação entre a desidratação e a diminuição da função cognitiva, isso se dá porque quando sentimos sede, a água se torna uma questão de sobrevivência e o nosso corpo passa a ter preocupações mais urgentes (como se hidratar) do que focar em qualquer outra atividade.

O nosso cérebro precisa de mais água do que qualquer outra parte do corpo, pois precisa do líquido para conduzir a informação de um neurônio a outro e recebe 20% de todo o sangue que circula. Quando ocorre uma queda de 5% do volume de água no corpo, o cérebro pode perder em torno de 30% do seu desempenho.

Isso acontece porque os neurotransmissores, responsáveis por levar e trazer informações, são totalmente dependentes da água. Quando o corpo está desidratado, a transmissão nervosa fica comprometida e a função cerebral menor. 

3. Durma melhor!

Pessoas que dormem cerca de 7 horas por noite possuem uma produtividade cerebral maior do que aqueles que não dormem tanto tempo. Isso foi o que afirmou o médico norte-americano Daniel Amen à revista Men’s Health

A sonequinha após o almoço também já deixou de ser uma coisa de pessoas consideradas preguiçosas e passou a ser algo comprovado cientificamente que pode auxiliar na sua produtividade à tarde. Mas lembre-se, a soneca pós almoço não substitui a noite de sono, serve apenas para que você renove as energias e deve ser de 10 minutos até no máximo 1 hora. 

4. Movimente-se!

Isso mesmo, se exercitar não só faz bem para manter um corpo saudável, mas de acordo com pesquisadores em neurociência da Universidade de Illinois, a prática aeróbica pode desenvolver partes do cérebro ligadas à atenção e à memória e em pouco tempo, os benefícios já podem ser sentidos. Segundo um dos pesquisadores, a rapidez de processamento de informações aumenta após meia hora de exercícios moderados, como uma caminhada na esteira.

E aí, você já utiliza alguma dessas dicas da neurociência? Se sim, elas realmente fazem diferença no seu foco? 

Receba novidades sobre produtividade de times.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.